segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Escolha do tipo de buffet e do espaço da cerimônia...

Faremos uma cerimônia bem íntima, apenas para a família e alguns poucos amigos...

Bom, a primeira coisa que tivemos que resolver foi o tipo de buffet que íamos querer. Pensamos em buffet de salgados + mesa de crepes + massas OU buffet de salgados + jantar convencional OU jantar em uma churrascaria.

Por eu ter me apaixonado por um gaúcho, resolvemos fazer um jantar em uma churrascaria. A ideia inicial era casar no cartório civil de dia ( como ele não me esperou e casou antes, não poderemos casar na igreja, só poderemos casar no civil) e ir para a churrascaria de noite. Mas não encontramos nenhuma churrascaria que atendesse aos quesitos privacidade de espaço para os convidados e bom preço. 

Visitamos então o CTG - Centro de Tradições Gaúchas- Estância Gaúcha do Planalto. O espaço lá é bem rústico, típico dos gaúchos da campanha. ( http://www.estanciagaucha.com.br).    


Estávamos procurando um salão barato, que foi o caso desse. Além do espaço interno do salão,  tem um espaço externo. Então resolvemos que faríamos lá, no espaço externo, a cerimônia civil com o juiz de paz e no espaço interno a recepção dos convidados. Ficamos satisfeitos demais com o ambiente. Dentro do salão tem uma parte um pouco mais destacada para montar a mesa do bolo, tem um mini palco para o DJ e já tem o espaço da pista de dança. Era exatamente o que estávamos procurando. Perfeito.

O buffet fechamos lá também, com o senhor Rocha,o responsável pelos churrascos gaúchos do CTG. Será servido algumas entradinhas, como linguiças e coraçõezinhos de frango e depois abriremos a mesa para um típico jantar gaúcho, com todas as guarnições tradicionais. Serão 5 horas de serviço, com muito churrasco e cerveja.


O preço por pessoa ficou pouca coisa mais cara do que nas churrascarias, mas só de ter um espaço reservado, sem outras pessoas dividindo o mesmo espaço, valeu a pena. Fora que nas churrascarias, nos pacotes que vimos, não estavam inclusas as bebidas alcoólicas, que teriam que ser pagas a parte, e diga-se de passagem, não eram nada baratas.

Essa foi a primeira coisa que tivemos que resolver e a partir daí. veio o restante...

Nenhum comentário:

Postar um comentário